“Serviço de assistência em saúde dedicado ao diagnóstico e tratamento do câncer de mama, operacionalizado de maneira ágil e segura, por meio de uma Linha de Cuidado com grande abrangência geográfica.”

A Linha do Cuidado da REDE CARINHO promove:

Agilização na marcação de consultas e procedimentos;

Acompanhamento e auxilio do paciente em todas as fases dos processos de prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação, diminuindo o tempo normalmente gastos em tramites burocráticos.

Esclarecimentos fidedignos para o melhor enfrentamento de todos os processos.

 Trabalho conjunto das melhores equipes interdisciplinares dedicadas ao câncer de mama.

A aproximação da paciente com os melhores profissionais especializados de toda a região.

Condições para que pacientes e seus familiares tenham a melhor experiência possível em suas jornadas.

O câncer de mama não é um problema somente da paciente. É também dos familiares e de todos os profissionais envolvidos em sua detecção e tratamento. Por isso criamos a REDE CARINHO, pois não há soluções individuais para problemas coletivos.

Tempo ideal entre diagnóstico e início do tratamento

Inúmeras publicações evidenciam o impacto negativo da demora entre o diagnóstico (data do laudo do exame anátomo patológico) e o início do tratamento (cirúrgico ou medicamentoso). Também exaltam que frequentemente esse atraso é decorrente da falta de uma Linha de Cuidado bem definida na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama.

Importância da Prevenção do Câncer de Mama

A ausência de programas de rastreamento adequados ou a baixa adesão da população aos programas oferecidos – principalmente devido à falta de informação ou informações distorcidas, colaboram negativamente para a chance de diagnóstico precoce e cura.

A mamografia, quando realizada de maneira sistemática a partir dos 40 anos em mulheres assintomáticas, reduz em até 35% a mortalidade pelo câncer de mama, sendo o rastreamento mamográfico recomendado com uma periodicidade anual ou bienal.

O risco de câncer radioinduzido é extremamente baixo, tendo em consideração as doses de radiação envolvidas nos exames de mamografia. E não existe estudo que demonstre que os riscos excedem os benefícios, na faixa etária recomendada.

O autoexame detecta o tumor quando o mesmo já está em uma fase adiantada, não havendo estudos que comprovem qualquer benefício para a redução da mortalidade. Por esse motivo, não deve ser adotado como método de rastreamento.